SEJA BEM VINDO

Seguidores

PROPAGANDA

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Despoluição do rio e fim dos lixões serão debatidos pelo MPRN


A 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Mossoró e o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Meio Ambiente (Caop-MA) promovem entre os dias 1º e 3 de junho a 1ª edição da Semana do Meio Ambiente do Ministério Público, com o tema “MPRN: construindo uma trajetória sustentável”. O evento vai acontecer na sede das Promotorias de Justiça de Mossoró.
 
O 3º promotor de Justiça, Domingos Sávio Brito Bastos Almeida, ressalta a importância do evento para debater a questão ambiental e a necessidade de aproximar a população dos órgãos de defesa do meio ambiente. “Os desafios são muitos, passando pelo fim dos lixões, a despoluição do rio Apodi-Mossoró e o enfrentamento do processo de desertificação do semiárido, resultante do desmatamento da caatinga”, pontua.
 
Para o promotor, também é preciso melhorar a estruturação dos órgãos de fiscalização ambiental, como Secretaria de Meio Ambiente, Polícia Ambiental, Idema, Ibama, dentre outros. “A Semana do Meio Ambiente vai proporcionar informações valiosas sobre as atribuições dos órgãos de defesa do meio ambiente e vai permitir um entrosamento dos órgãos fiscalizadores com as instituições envolvidas na elaboração de políticas públicas pertinentes à preservação ambiental, a nível local”, explica Domingos Sávio.
As inscrições para a Semana do Meio Ambiente do Ministério Público são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 31 de maio pela internet, e no dia do evento, presencialmente. O evento terá carga horária de 16h, com certificado online.

De Fato

Pesquisa brasileira pode aumentar longevidade de pacientes com câncer de pulmão

Pesquisadores do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho,  da Universidade Federal do Rio de Janeiro descobriram por meio de pesquisas  que pode aumentar a qualidade e a longevidade de pacientes com câncer de pulmão com metástase óssea. Eles identificaram maior risco de metástase óssea em um subtipo do câncer: adenocarcinoma de pulmão,  explicou o coordenador da pesquisa, Marcelo Bragança dos Reis.
Foram selecionados 413 pacientes diagnosticados entre 2003 e 2012. A pesquisa ocorreu durante o ano de 2015, e o estudo foi publicado recentemente no periódico Lung Cancer, a mais importante revista científica sobre câncer de pulmão.
“Os ossos são um dos principais locais de metástase no organismo e esse risco aumenta em pacientes com adenocarcinoma. Com esta descoberta, temos como avaliar por exames e tentar rastrear o osso do paciente com adenocarcinoma. Se identificarmos que se espalhou para o osso, podemos tratar mais cedo e aumentar as chances de vida desse paciente”, disse.
O exame para detectar metástase nos ossos é feito normalmente quando o paciente sente dores, disse Bragança. Embora não seja o mais comum, o câncer de pulmão é o que mais mata no mundo, alertou o ortopedista, e o adenocarcinoma é o subtipo mais comum.
“Esse cuidado de inserir na rotina o rastreamento dos ossos durante e após o tratamento ainda não é feito. A segunda fase da pesquisa é tentar comprovar e detectar precocemente a metástase, que trará benefícios na sobrevida desse paciente”, comentou. O tratamento para a metástase óssea é  por meio de medicamento intravenoso e cirurgia. Infelizmente, não existe cura para a metástase óssea.
Além de Bragança, participaram do trabalho os médicos do Instituto de Doenças do Tórax Marcos Eduardo Machado Paschoal e Fernanda Carvalho de Queiroz Mello.

Agência Brasil 
Flávia Villela - Repórter
Edição: Valéria Aguiar

Sisu oferecerá 56,4 mil vagas para o segundo semestre; inscrições começam dia 30

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vai oferecer 56.422 vagas em 65 instituições públicas de ensino superior para o segundo semestre deste ano. As inscrições poderão ser feitas de segunda-feira (30) até o dia 2 de junho na internet, no site do Sisu. As vagas já estão disponíveis para consulta.
O número de vagas aumentou 1,5% em relação às cerca de 55,6 mil ofertadas no segundo semestre do ano passado. Podem participar do Sisu os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e não tiraram zero na redação.
Vagas remanescentes
Segundo a secretária executiva do Ministério da Educação (MEC), Maria Helena Guimarães de Castro, atualmente há mais de 1 milhão de vagas remanescentes de processos anteriores do Sisu. O ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante havia anunciado a criação do Sisu das vagas remanescentes para ocupar pelo menos 150 mil vagas ociosas nas redes federal e estadual de ensino superior.
Perguntada se a pasta manterá a proposta, Maria Helena disse que a questão está sob análise. De acordo com a ministra, cerca de 110 mil dessas vagas foram ocupadas no remanejamento.

"O que faremos é analisar quais são as áreas em que é possível abrir o remanejamento de vagas. O Brasil é um dos mais atrasados do mundo em relação a remanejamento de vagas no ensino superior", afirmou Maria Helena. "O ministro anterior abriu esse sistema apenas para a área de formação de professores. Pode ser que não seja suficiente para absorver as vagas existentes. O que vamos analisar é como podemos otimizar", acrescentou.

Agência Brasil
Mariana Tokarnia – Repórter
Edição: Nádia Franco

Arqueólogos gregos acreditam ter encontrado túmulo de Aristóteles


'Não temos provas, mas indícios muito fortes', Konstandinos Sismanidis.
Grupo realizou escavações em Estagira, local de nascimento do filósofo.

Da Agencia EFE

Arqueólogos gregos acreditam ter descoberto o túmulo de Aristóteles em escavações realizadas durante mais de duas décadas na antiga cidade de Estagira, local de nascimento do filósofo.
Busto de Aristóteles (Foto: National Museum of Rome)Busto de Aristóteles (Foto: National Museum of Rome)
 
"Não temos provas, mas indícios muito fortes de que beiram a certeza", declarou o diretor das escavações, Konstandinos Sismanidis, a veículos de imprensa locais.
Sismanidis apresentou hoje os resultados no congresso internacional "Aristóteles - 2.400 anos", realizado na Universidade de Salônica.
A equipe em torno de Sismanidis chegou à conclusão de que uma construção descoberta em 1996 nas citadas escavações não pode ser outra coisa que o mausoléu de Aristóteles, após analisar dois manuscritos que faziam alusão à transferência das cinzas do filósofo para sua cidade natal.
Os arqueólogos que trabalhavam em Estagira desde o início dos anos 1990 ficaram surpresos que no meio de uma fortificação do período bizantino houvesse destroços de uma edificação, cujas características não coincidiam com essa época nem eras posteriores.
As descobertas no interior das ruínas da construção - moedas de Alexandre, o Grande, e de seus sucessores - situam seu erguimento no começo do período helenístico.
Os destroços do teto achados neste sítio arqueológico demonstraram que a construção tinha sido coberta com telhas da fábrica real, o que demonstra que se tratava de um prédio público.
O local fica entre uma galeria do século V a.C. e um templo de Zeus do século VI a.C., dentro da antiga cidade, perto de sua ágora, e com vista panorâmica.
No piso do local há um retângulo de 1,30 por 1,70 metro, o que corresponde a um altar.
Todas estas indicações e o fato de que a forma da construção não permitia atribuir-lhe outro uso que o de um túmulo, fizeram os arqueólogos suspeitar de que se tratava de um mausoléu.
Finalmente, chegaram à conclusão que provavelmente a pessoa à qual era dedicado o mausoléu era Aristóteles, com a ajuda de dois documentos antigos: uma tradução em árabe do século XI d.C. de uma biografia do filósofo grego e o manuscrito N. 257 da Biblioteca Nazionale Marciana, de Veneza.
Ambos os documentos dizem que quando Aristóteles morreu em 322 a.C. na cidade de Calcis (atual Calcídia) os moradores de Estagira transferiram suas cinzas para uma urna de cobre, a puseram em um mausoléu e a ao lado delas construíram um altar.

Via: G1

A comovente história do menino sem perna que emprestou muleta para amigo ver futebol.

Imagem se converteu em símbolo da amizade entre 
os dois meninos 
(Foto: Sabrina Bonomo)
 
Dentro do estádio, Diego Milito, ídolo da Argentina e do clube de futebol Racing, dava sua última volta olímpica em uma despedida emocional dos gramados.

Nas laterais do campo, em Avellaneda, a amizade entre dois meninos de dez anos, capturada em uma poderosa fotografia, marcava pontos.

Montado sobre uma muleta, Santiago Fretes, nascido sem uma perna por conta de má formação congênita, assistia ao seu jogador preferido.

Poucos minutos antes, ele percebera os esforços vãos do seu amigo Yamil para conseguir assistir àquele momento por cima da mureta. Ofereceu-lhe como ajuda sua outra muleta para servir de apoio.

E os dois assistiram ao momento histórico da sua equipe favorita, sem saber que o gesto acabaria por ficar imortalizado em uma comovente fotografia.

Gentileza levou a que Santiago conhecesse 
Diego Milito pessoalmente 
(Foto: Sabrina Bonomo)


"Eu estava assistindo à última volta olímpica de Milito e percebi Yamil saltitando. Por isso, lhe emprestei minha muleta, para que pudesse ver também", disse Santiago à BBC.

"Ajudei porque ele é meu amigo, e para que pudesse ver a última partida de Milito."

Sem diferença
O menino não entende bem a razão de algo tão corriqueiro ter sido celebrado como uma espécie de símbolo da amizade em seu próprio país.

E mesmo a mãe dele, Sabrina Bonomo, que fez a foto, admite que não imaginava um dia ver a imagem dando a volta ao mundo.

"Em casa, quando alguém precisa subir numa árvore, ele sobe primeiro e depois ensina os outros a subir usando sua muleta", conta Sabrina.

Ela conta que o menino não só sobe em árvores como pratica futebol, taekwondo e anda de bicicleta. "No ano passado foi convidado a esquiar e aprendeu em dois dias", diz. "Em pouco tempo estava descendo uma montanha de não sei quantos metros."

Santiago já teve duas pernas ortopédicas, mas seu crescimento requer reimplantes e novas próteses, o que implica um fardo financeiro para a família de pai mecânico e mãe dona-de-casa.

Mas isso não tira o entusiasmo de Santiago para as atividades. "Não tenho que ser diferente, brinco como eles (as crianças sem deficiência)."

Sonho de futebol
Apesar da pouca idade, o menino foi convidado a assistir às partidas da seleção nacional de futebol de amputados.

Santiago, que atualmente cursa a quinta série, sonha um dia também ser jogador de futebol.

Seu gesto de amizade lhe permitiu realizar o sonho de tirar uma foto com Diego Milito, o ex-atacante do Milan que voltou à Argentina para terminar sua carreira no Racing.

"Um golaço", diz o pequeno, com orgulho.

Cristina Pérez
Da BBC
Via: G1/ Ideias e Fatos

ACIDENTE COM VAN ESCOLAR DEIXA 16 FERIDOS NA BR 110 PRÓXIMO AO SÍTIO SUSSUARANA ZONA RURAL DE MOSSORÓ-RN

Um grave acidente envolvendo uma Van que faz transportes de estudantes da cidade de Areia Branca para a cidade de Mossoró no Rio Grande do Norte, e um veículo tipo Celta, foi registrado por volta das 22:30hs desta quarta feira, 25 de maio de 2016, deixando 16 pessoas feridas.
O sinistro ocorreu na BR 110 próximo ao Sítio Sussuarana, Zona Rural de Mossoró, e mobilizou todas as ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu/192), Corpo de Bombeiros e a Polícia Rodoviária Federal.
De acordo com as informações, o Celta que trafegava no sentido a Mossoró teria tentado desviar de um animal na pista e acabou colidindo frontalmente com a Van, que seguia no sentido contrário da BR.
O motorista do Celta informou que não viu o veículo escolar, que era conduzido por Samuel Alves Felipe. Todas as vítimas foram socorridas ao Hospital Regional Tarcísio Maia.
O médico regulador do SAMU de Mossoró, Giulliano Carlos, informou que não houve mortes.
 
Fonte: Passando na Hora/ Sentinelas do Apodi

Recent Visitors